Desemprego não para de aumentar. Qual a saída?

Por João Sicsú | É verdade que o desemprego já foi muito maior do que é hoje. Em maio de 2003, era 12,9%. O nível de desemprego ainda não pode ser considerado alarmante. Mas a trajetória crescente é desesperadora… >>

0
Desafios para o desenvolvimento industrial no Brasil

Por Célio Hiratuka e Fernando Sarti | Entre 2004 e 2010, houve estratégias empresariais condizentes com maior geração de empregos, formalização e crescimento salarial. Após a crise, vê-se claramente o descolamento do consumo em relação à produção industrial… >>

0
Crise volta a assombrar argentinos

Treze anos depois do colapso econômico que jogou famílias inteiras de classe média na pobreza, Argentina enfrenta novamente a possibilidade das repercussões de um calote em credores internacionais. Instabilidade se reflete nas ruas… >>

0
A recessão se sente na fábrica

Há queda de empregos em diversos setores produtivos da Argentina desde o final de 2013. A indústria, especialmente a automotiva, fecha postos de trabalho e gera protestos dos trabalhadores, as maiores vitimas da recessão e da crise econômica… >>

0