Diferença de salários entre estados chega perto de 250%

A diferença entre o maior e o menor rendimento no país chega a quase 250%, segundo os números divulgados na quarta-feira  (19/05) pelo IBGE referente à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua. O maior rendimento pago aos trabalhadores no primeiro trimestre foi de R$ 3.598, no Distrito Federal, enquanto o menor foi registrado no Maranhão: R$ 1.032. A  média nacional é de R$ 1.966, ante R$ 2.031 em igual período de 2015.

Depois da capital federal, vêm São Paulo (R$ 2.588) e Rio de Janeiro (R$ 2.263). Na outra ponta, estão Piauí (R$ 1.263) e Ceará (R$ 1.285).

Segundo a pesquisa, entre as regiões, o rendimento ficou acima da média no Sudeste (R$ 2.299), no Centro-Oeste (R$ 2.200) e no Sul (R$ 2.098). E abaixo da média nas regiões Norte (R$ 1.481) e Nordeste (R$ 1.323).

A massa de rendimentos dos ocupados somou R$ 173,45 bilhões. No primeiro trimestre do ano passado, atingiu R$ 180,812 bilhões. Uma diferença de R$ 7,362 bilhões.

[gap]

Fonte: Rede Brasil Atual
Data original da publicação: 19/05/2016

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *