Sindicatos norte-americanos reclamam de cobertura da mídia nos Estados Unidos

Sindicalistas norte-americanos reclamam que nos Estados Unidos, assim como no Brasil, a cobertura que a mídia tradicional faz do movimento sindical é muito precária. Representantes do sindicato do setor aeroespacial dos EUA estiveram no Brasil, e relataram a dificuldade de fazer comunicação em seu país, mostra reportagem da TVT.

A associação representa quase 700 mil trabalhadores do setor nos Estados Unidos e no Canadá. “Descobrimos ao chegar no país que os sindicatos estão enfrentando os mesmos problemas que enfrentamos nos Estados Unidos. Basicamente tudo gira em torno de ter um salário decente, para que ponhamos comida na mesa, mandemos nossos filhos para a escola e contemos com uma aposentadoria digna”, diz Kathy Petersen, representante da International Association of Machinists and Aerospace Workers (IAMAW), sindicato da categoria.

Em visita à TVT, ela afirmou que nos EUA não há nada parecido. A TVT é um canal de comunicação criado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. “Nunca soube de um sindicato que tivesse uma TV deste tipo. Informação nunca é demais ao trabalhador, ele tem de ser informado, é isso que vai ajudá-lo a tomar as decisões necessárias”, afirmou.

Jana Silverman, diretora do programa Solidarity Center, que visa articular ações de trabalhadores no mundo, afirmou que os norte-americanos têm muito o que aprender com os brasileiros. “Vocês têm uma estratégia de comunicação muito inovadora, temos que aprender como fazer chegar a informação aos trabalhadores, pelos canais maciços de mídia. Lá temos o mesmo problema, são poucos os donos das mídias de comunicação.”

Assista acima à reportagem da TVT.

[divide]

Fonte: Rede Brasil Atual
Data original da publicação: 31/10/2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *