Na China, operários da Foxconn vão eleger representantes pela primeira vez

Fabricante dos eletrônicos da Apple e alvo de denúncias internacionais de exploração de seus trabalhadores, a Foxconn está preparando eleições entre os seus funcionários na China para escolher uma comissão de representantes dos trabalhadores das fábricas da companhia naquele país, que possuem cerca de 1 milhão de operários.

Seria o primeiro caso de um processo democrático para a escolha de representantes dos trabalhadores em uma grande empresa na China, onde sindicatos tradicionalmente são controlados pelos gestores da companhia ou pelo governo local.

O processo eleitoral não terá o envolvimento de gestores, diz a Foxconn, e a comissão escolhida pelos trabalhadores será constituída por meio de eleições a cada cinco anos, com voto secreto, informou a empresa taiwanesa ao “Financial Times”.

A decisão é um sinal das mudanças que a companhia deve pôr em prática após forte pressão internacional, inclusive da própria parceira Apple, para que a Foxconn melhorasse as relações de trabalho mantidas com seus funcionários na China.

Fonte: Folha de São Paulo 

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *