Mineiros iniciam greve na África do Sul

Conforme o pré-aviso de greve da semana passada, começou nesta terça-feira (03) uma paralisação nas minas de ouro da África do Sul.

Em causa estão aumentos salariais de até 60% reivindicados pelo Sindicato Nacional dos Mineiros (NUM, na sigla em inglês).

No início da semana passada os trabalhadores rejeitaram uma proposta de aumento de 6%, igual à taxa de inflação atual.

“Os nossos acionistas, e falo apenas em nome da Harmony Gold, AngloGold Ashanti e da Sibanye deram indicações que não irão acima da taxa de inflação”, disse um responsável da Harmony Gold.

A África do Sul é um dos maiores comerciantes de ouro do mundo, mas a extração sofreu uma redução de investimento e é atingida por relações de trabalho pobres, de acordo com analistas citados pela emissora britânica BBC.

As maiores mineradoras do país, AngloGold Ashanti, Gold Fields, Harmony Gold e Sibanye, assim como várias outras operadoras menores, têm recebido notas formais sobre as greves, de acordo com a assembleia das minas.

O NUM representa 64% dos 120.000 trabalhadores das minas da África do Sul, que também organiza greves dos trabalhadores da indústria automobilística, da construção e da aviação, e funcionários de petrolíferas também devem embarcar em ações industriais.

O governo da África do Sul tem pedido aos trabalhadores que garantam que as greves sejam pacíficas. No ano passado, 34 trabalhadores do minério de platina foram mortos a tiros pela polícia, em protestos que se tornaram violentos.

O presidente sul-africano Jacob Zuma é percebido sob pressão por ambos os lados do espectro político, de acordo com analistas citados pela BBC.

Alguns membros do governante Congresso Africano Nacional querem que ele faça mais pela luta contra a pobreza, enquanto a comunidade empresarial, previsivelmente, apela para o foco na redução da burocracia, pela atração do investimento estrangeiro e pela aceleração do crescimento.

[divide]

Fontes: Euronews e Vermelho, com BBC
Datas originais das publicações: 03/09/2013 e 30/08/2013, respectivamente

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *