Japão reconhece erro com aposentadorias e reduz tempo de contribuição

Tempo de contribuição no país asiático cai de 25 para dez anos. Enquanto isso, no Brasil, Temer decreta que trabalhador idoso tem de viver na miséria, sem acesso à aposentadoria.

Vagner Freitas

[gap]

Fonte: Rede Brasil Atual
Data original da publicação: 09/12/2016

[gap]

Enquanto o Japão reconhece o erro e, para reduzir a miséria dos idosos, diminui o tempo de contribuição de 25 para 10 anos, o golpista e ilegítimo Temer resolve aplicar no Brasil o que já deu errado no mundo.

E a dupla Temer-Meirelles, aposentados ainda jovens com benefícios milionários, não decidiu apenas aumentar a idade mínima para 65 anos e o tempo de contribuição de 15 para 25 anos, para homens, mulheres e trabalhadores do campo.

Tem muito mais perversidade no texto do mal.

Eles vão também dificultar o acesso ao Benefício da Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/LOAS), que garante um salário mínimo mensal ao idoso acima de 65 anos ou ao cidadão com deficiência física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo, cuja renda por pessoa do grupo familiar seja menor que 1/4 do salário-mínimo vigente.

A idade mínima para ter direito ao BPC vai aumentar um ano a cada dois, até passar dos atuais 65 anos para 70, e o benefício também ficará menor, pois será desvinculado do salário mínimo. O poder de compra dessas pessoas vai ser corroído a cada ano até não dar para comprar nem um cacho de bananas.

Esse é o Brasil que os golpistas querem? O Brasil de maioria excluída?

Não é o que nós queremos e vamos lutar por um Brasil com justiça e inclusão social, distribuição de renda e emprego decente como começamos a construir com Lula e Dilma.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *