Encontro de centrais sindicais homenageia perseguidos pela ditadura militar

Encontro de centrais sindicais homenageia perseguidos pela ditadura militar

O papel dos trabalhadores desde o século passado como motivador de mudanças em favor do bem coletivo foi lembrado sábado (1) pela coordenadora da Comissão Nacional da Verdade, Rosa Cardoso, em discurso durante o ato Unidos Jamais Vencidos, no Paço Municipal de São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

O encontro com líderes de dez centrais sindicais homenageou sindicalistas e trabalhadores perseguidos pelo regime militar, 50 anos depois da instauração da ditadura civil militar no país. No ato coordenado pelo diretor da Associação dos Metalúrgicos Aposentados Anistiados do ABC (AMA-A/ABC) Djalma Bom, que também foi vítima do regime militar, houve a entrega de diplomas, encenações de teatro, videos, discursos de convidados e de líderes da classe trabalhadora, além da  distribuição de uma carta.

Na lista de quase 500 homenageados estavam nomes como o de Virgílio Gomes da Silva, operário da indústria química, morto durante a perseguição durante o regime militar e que foi representado no ato pela mulher, Hilda Gomes da Silva. Em meio aos discursos, foi exibido um vídeo com depoimentos sobre as perseguições.

Fonte: Agência Brasil
Texto: Marli Moreira
Data da publicação original: 01/02/2014

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *