Da invisibilidade à conquista do espaço social: história concisa das lutas políticas e sindicais dos trabalhadores em educação da Universidade de São Paulo (1978-1988)

Autor: Cássio Hideo Diniz Hiro
Orientador: Carlos Bauer de Souza
Ano: 2017
Tipo: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Nove de Julho. Programa de Pós-Graduação em Educação
Repositório: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações – Universidade Nove de Julho
Resumo: Esta tese teve como objetivo investigar a história das lutas políticas e sindicais dos trabalhadores em educação administrativos – e serviços gerais – da Universidade de São Paulo (USP), entre os anos de 1978 e 1988. Período este marcado pelo ressurgimento do movimento combativo no interior das universidades brasileiras, que envolviam professores, estudantes e funcionários desses estabelecimentos de ensino, que despontavam na luta contra a ditadura civil-militar brasileira, pela redemocratização do país e pela melhoria das condições de salário, trabalho e vida. A pesquisa procurou compreender, crítica e documentalmente esse momento histórico a partir da perspectiva de uma vanguarda organizada que, por meio da Associação dos Servidores da USP – atual Sindicato dos Trabalhadores da USP – atuaram nas mais diversas lutas internas e externas aos campi universitários, destacando-se como uma das mais combativas e aguerridas entidades da história do movimento sindical brasileiro nas últimas décadas do século XX. Usando como base teórica o materialismo histórico dialético, e a presença de autores como Edward D. Thompson, entre outros, empreendemos desvelar algumas das características do período investigado, o contexto socioeconômico, as lutas reivindicativas e políticas no contexto do funcionalismo público paulista, a entidade sindical e a participação, ativa e consciente, de uma parcela dos trabalhadores da educação na construção da democracia no Brasil nos processos políticos que resultaram na queda da ditadura civil-militar no Brasil.
Arquivo: Acesse aqui o texto completo

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *