Bancos brasileiros eliminaram quase 1,9 mil empregos no primeiro trimestre

Os bancos brasileiros fecharam 1.849 postos de trabalho no primeiro trimestre, segundo levantamento elaborado pelo Dieese e divulgado na quinta-feira (24/04) pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, o documento mostra que o setor admitiu formalmente 8.266 trabalhadores de janeiro a março, enquanto dispensou 10.115. E o salário dos contratados corresponde a 58% da remuneração dos que foram demitidos.

O resultado não foi pior porque a Caixa Econômica Federal abriu 1.132 vagas no trimestre. Embora não haja dado desagregado por empresa, algumas das maiores instituições, como Itaú Unibanco, Bradesco, Santander, HSBC e Banco do Brasil, foram as principais responsáveis pelos cortes. Treze estados tiveram saldo negativo, com destaque para São Paulo (menos 967 vagas), Rio de Janeiro (menos 276) e Rio Grande do Sul (menos 260).

Os dados mostram redução no ritmo de cortes. Em março, o saldo ficou praticamente estável, com 15 contratações a mais, depois de 1.024 postos de trabalho eliminados em janeiro e 840 em fevereiro. Mas também demonstram manutenção do processo de rotatividade no setor.

O estudo destaca ainda diferenças salariais entre homens e mulheres. As 4.100 trabalhadoras contratadas nos primeiros três meses de 2014 tinham salário que correspondia, em média, a 78% da remuneração dos homens admitidos no mesmo período.

[divide]

Fonte: Rede Brasil Atual
Data original da publicação: 24/04/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *