A construção da sociedade do trabalho no Brasil: uma investigação sobre a persistência secular das desigualdades

CARDOSOcontrucao_350A persistente desigualdade brasileira continua a desafiar a imaginação sociológica. Não é para menos. Estimativas recentes sugerem que o índice de Gini, tradicional medida da desigualdade na distribuição de renda, não sofreu variações significativas desde o final do século XIX, e quando mudou, foi para pior. Apenas nos últimos 10 anos a desigualdade, medida por esse índice, parece estar diminuindo. Essa desconcertante constatação sugere cautela aos que se debruçam sobre o tema em busca de causalidade fácil, restrita a dinâmicas recentes. Entre meados do século XIX e início do atual milênio o Brasil deixou de ser uma economia agrária para se tornar uma das mais importantes sociedades industriais do mundo, e essa mudança estrutural não resultou, como seria de se esperar de processos de modernização semelhantes, em uma sociedade mais igualitária, ou pelo menos uma sociedade na qual a maioria de seus membros já não compartilhasse a condição de pobreza ou de restrição de liberdade decorrente da penúria das condições de vida.

Este livro é mais uma contribuição ao esforço, persistente e sempre atual, de decifração do enigma também persistente da longeva desigualdade brasileira. Num diálogo estreito com a vigorosa historiografia do país, que mobiliza, ademais, pesquisa empírica original, levantamento rigoroso de dados e perspectiva multidisciplinar, Adalberto Cardoso propõe inovadora releitura dos processos de construção estatal no Brasil, de incorporação dos trabalhadores na dinâmica capitalista a partir da escravidão, da estruturação da sociabilidade capitalista desigual ao longo do século XX, de construção das aspirações e projetos de vida das classes subalternas, e dos mecanismos de legitimação e reprodução, ao longo do tempo, da ordem social desigual enquanto realidade complexa, multidimensional e altamente resistente a ações voltadas para sua superação.

Cardoso combina a análise dos mecanismos miúdos dessa resistência com o estudo de dinâmicas estruturais mais gerais, e o resultado é uma obra rica e provocadora, que certamente estimulará novas pesquisas sobre os temas que aborda.

(texto extraído da orelha do livro)

Informações

Título: A construção da sociedade do trabalho no Brasil: uma investigação sobre a persistência secular das desigualdades
Autor: Adalberto Cardoso
Editora: FGV
Ano: 2010
Sumário: clique aqui

Onde encontrar: A obra pode ser adquirida diretamente de sua editora em versão digital.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *