15 de fevereiro de 1931: é publicada a primeira edição do jornal Avante!, veículo político marcante para a classe trabalhadora de Portugal

Há 168 anos era publicada a primeira edição do jornal Avante!, veículo político marcante para a classe trabalhadora de Portugal.

Imagem: Gabinete de Estudos Sociais do Partido Comunista Português

Igor Natusch

A história do jornal Avante!, uma das mais antigas publicações políticas ligadas à classe trabalhadora ainda em circulação no mundo, é diretamente relacionada com as circunstâncias históricas em torno do Partido Comunista Português (PCP). Atuante desde 1921, a sigla foi colocada na clandestinidade a partir do golpe de estado de 1928, que instituiu a ditadura de inspiração fascista conhecida como Estado Novo. Foi nesse cenário que circulou, em 15 de fevereiro de 1931, a primeira edição do Avante! – à época, pouco mais que um panfleto conclamando o proletariado português a juntar-se às fileiras comunistas.

A brutal repressão, que destruía as rotativas clandestinas e prendia e torturava responsáveis pela publicação, impediu que o jornal tivesse mais que edições esporádicas nos anos seguintes. Foi apenas a partir de 1941, quando o PCP passou por uma ampla reorganização interna capaz de driblar os censores, que o Avante! ganhou certa periodicidade, circulando pelo menos uma vez por mês. Nesse período, o veículo foi um dos únicos a noticiar em solo português eventos de importância histórica, como as atrocidades nazistas da Segunda Guerra Mundial e as revoltas anti-colonialista nos territórios ocupados por Portugal na África.

Somente em 1974, quando a Revolução dos Cravos derrubou a ditadura de António Salazar, o Avante! pôde editar sua primeira edição na legalidade, mais de quarenta anos depois de sua fundação. Depois de anos de prosperidade, o veículo perdeu boa parte da sua força a partir da queda do bloco comunista europeu na segunda metade dos anos 1980. Mas segue circulando até hoje, com periodicidade semanal e muita leitura entre as classes trabalhadoras das principais cidades portuguesas. Presente em todas as capas desde a primeira edição, a frase “Trabalhadores do mundo, uni-vos!” segue ligando o passado e presente do Avante!, mais de noventa anos depois.

A influência do tabloide também é grande no cenário cultural de seu país. Desde 1976, sempre na primeira semana de setembro, é realizado o Festival Avante!, com atrações musicais, debates, apresentações artísticas, feira de livros e disputas esportivas. Sediado na cidade portuguesa de Amora desde o começo dos anos 1990, o festival costuma atrair centenas de milhares de portugueses e portuguesas, além da presença de representantes de partidos comunistas de todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *