Trabalhadores exilados: a saga de brasileiros forçados a partir (1964-1985)

CHOTILtrabalhadores_350Este livro instigante busca recuperar a memória e a história do exílio de brasileiros durante a ditadura militar, ressaltando as novas socializações que proporcionou, a despeito das circunstâncias difíceis da partida forçada. Mais importante: a ênfase está em operários, pouco destacados pela literatura. Resulta de pesquisa de fôlego, com várias entrevistas e uso de ampla bibliografia e documentação. A autora apresenta dados estatísticos sobre a composição social dos exilados: sexo, idade, origem social, ocupação, escolaridade, formação, locais de origem, tipos de militância, entre outros aspectos. Reconstitui ainda os eixos de migração e acolhimento: Chile, Argentina, Cuba, Europa Oriental, Europa Ocidental (especialmente França, Suécia e Portugal). Apesar das dificuldades, os exilados oriundos das classes populares recordam das oportunidades de crescimento pessoal e coletivo no exterior, do contato com outras culturas e experiências políticas, das oportunidades de estudo e aperfeiçoamento profissional, das ligações com grupos e redes de sociabilidade, aspectos que facilitaram a reinserção na sociedade brasileira após a anistia. Escrito com clareza, o livro favorece a leitura do público em geral, mas sem perder o rigor acadêmico que o torna indispensável aos estudiosos da ditadura, do exílio e de um paradoxo latente na obra: houve relativo êxito pessoal e profissional dos militantes exilados, a despeito da derrota dos projetos políticos originais que os forçaram ao exílio.

(texto de Marcelo Ridenti, extraído do site da editora)

Informações

Título: Trabalhadores exilados: a saga de brasileiros forçados a partir (1964-1985)
Autora: Mazé Torquato Chotil
Editora: Prismas
Ano: 2016

Onde encontrar: A obra pode ser adquirida diretamente de sua editora, ou em livrarias, como Livraria Cultura.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *