Terceirizada de Nike e Adidas enfrenta greve na China

Pelo menos 10 mil operários de uma das maiores fábricas de calçados da China estão em greve desde segunda-feira (14/04) para reivindicar melhores condições de trabalho. A paralisação atinge uma fábrica da Yue Yuen (grupo de Taiwan que fabrica produtos para Nike, Crocs, Adidas, Reebok, Asics, New Balance, Puma e Timberland) na cidade de Dongguan, sul do país.

Os trabalhadores já tinham cruzado os braços no dia 5 de abril, mas decidiram retomar o protesto após um impasse nas negociações com a direção da companhia, que emprega mais de 60 mil pessoas. Os operários também exigem o pagamento de seguro social, auxílio-moradia e contratos mais estáveis. Contudo, a Yue Yuen se recusou a aceitar essas reivindicações, dando início a uma das maiores paralisações dos últimos anos na China, que já ameaça envolver trabalhadores que vivem na mesma situação de precariedade por todo o país. Alguns grevistas dizem que têm dificuldades em inscrever seus filhos nas escolas locais por não terem contratos seguros. A onda de protestos esta causando preocupação entre as grandes empresas que vendem produtos feitos pela fabricante chinesa, já que temem não conseguir cumprir os compromissos com seus clientes.

[divide]

Fonte: ANSA
Data original da publicação: 15/04/2014

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *