A brutal desigualdade brasileira, em novos dados

Róber Iturriet Avila e João Batista Santos Conceição

Gravíssimo: maiores isenções de impostos beneficiam os 0,01% mais ricos, que têm patrimônio médio de R$ 40 milhões. Tributá-los em 20% dobraria arrecadação do Imposto de Renda.
>>>