Reino Unido quer substituir 250 mil funcionários públicos por robôs

Com a “robotização/automatização” dos serviços em todas as áreas é normal que muitos trabalhos passem para a esfera eletromecânica capaz de realizar trabalhos de forma autônoma ou pré-programada.

No Reino Unido foi produzido um relatório de reformas no setor público onde é projetada uma substituição de 250 mil funcionários públicos. Nos seus lugares serão colocados robôs.

Chama-se “Work in Progress” e é um relatório produzido pelo organismo independente Reform. Este “thinktank” britânico estima que os robôs, nos próximos 15 anos, possam substituir cerca de 250 mil funcionários públicos. A justificativa  para esta transformação nos serviços está na economia considerável assim como o incremento qualitativo do serviço oferecido aos cidadãos. Como preço a pagar por esta transformação, o relatório aponta o impacto no emprego.

Segundo a Reform, a eficiência nos serviços públicos poderá ser substancialmente melhorada com o uso de serviços web, com o incremento de inteligência artificial (tendo como exemplos os “chatbots”, plataformas que comunicam com os clientes). Esta transformação resultará em mais eficiência e trará uma economia de milhares de milhões de libras.

E os trabalhadores?

O preço a pagar é bem claro, a empresa estima que o recurso a estas tecnologias levará a que a máquina estatal possa dispensar 132 mil trabalhadores administrativos dos serviços centrais até 2030 – perto de 90% do total – e resultar numa economia de 2.600 milhões de libras por ano (cerca de 3.000 milhões de euros). Também na saúde a empresa estima que poderão ser dispensados mais de 110 mil postos de trabalho administrativo conseguindo poupar cerca de 1.700 milhões de libras (1.970 milhões de euros).

O relatório dá mesmo exemplo sobre as dinâmicas operacionais, refere que quase um terço das funções desempenhadas por enfermeiros podem ser adaptadas e desempenhadas por aplicações informatizadas. As plataformas informatizadas poderiam assim fazer a coleta de informação, assim como a entrega de medicação.

São 90 páginas onde se faz uma ronda por vários serviços estatais, são listadas as tarefas e ações desempenhadas pelos funcionários públicos e as apreciações resultam de entrevistas com 17 peritos de áreas como a saúde, universidades, governo e indústria.

O mundo da robótica vem ligar as plataformas informatizadas à ação em campo, permitindo fechar um circulo de trabalho que poderá ter implicações profundas no emprego.

[gap]

Fonte: Pplware, com ajustes de língua para português brasileiro
Texto: Vitor M.
Data original da publicação: 07/02/2017

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *