Qualificação e informalidade: os modos de atuação do Senai no Polo de Confecções de Pernambuco

PEREIRAqualificacao_350Originalmente uma dissertação de mestrado em ciências sociais, defendida na Universidade Federal de Campina Grande, o livro foi agraciado em primeiro lugar, na categoria dissertação, pelo Concurso Nelson Chaves de Trabalhos Científicos sobre o Norte e Nordeste do Brasil, promovido anualmente pela Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj).

Ao abordar o caso específico do Polo de Confecções de Pernambuco, a autor foca sua atenção na reconfiguração do mundo do trabalho em escala global, o que tem proporcionado, nos dias de hoje, não só a redução dos postos de trabalho estáveis, mas também o aumento da tendência de formas precárias e informais como opção àqueles que se encontram excluídos do mercado formal.

Como se sabe, a existência do Polo de Confecções de Pernambuco, centrado nas cidades de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e Caruaru, é uma experiência que ganhou destaque regional, gerando emprego e renda. Todavia, o outro lado da moeda desse Polo de crescimento econômico são as condições precárias do trabalho ali realizado. É nesse cenário que atuação do Senai – reconhecidamente um dos mais importantes agentes de qualificação nacional – receberá do cientista social os questionamentos e análises que mostram a peculiaridade de sua inserção e atuação naquela região do Nordeste.

(texto presente no cartaz de lançamento do livro, com edições)

Informações

Título: Qualificação e informalidade: os modos de atuação do Senai no Polo de Confecções de Pernambuco
Autor: Eugenio Pereira
Editora: Massangana
Ano: 2013

Onde encontrar: A obra pode ser adquirida diretamente de sua editora.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *