ONG de ganhador do Nobel da Paz usa tecnologia contra trabalho infantil

Para combater a exploração do trabalho infantil na produção mundial de tapetes, a ONG GoodWeave International, do indiano Kailash Satyarthi, ganhador do Prêmio Nobel da Paz no ano passado, conta com a ajuda da tecnologia. A principal ferramenta usada é a plataforma FileMaker, de uma subsidiária da Apple.

A partir do uso desta plataforma, a produtora de software Colibri Solutions criou uma solução personalizada que consolida a coleta de dados de 3,5 mil inspeções anuais em fábricas, feitas em três países, por 45 colaboradores.

Mais de 65 fábricas são inspecionadas e os tapetes certificados são rastreados através de 165 pontos da cadeia de suprimentos, que abrange fornecedores interligados e subcontratados em locais que vão de fábricas convencionais até pequenos galpões de teares e produtores caseiros em aldeias.

Todo tapete produzido sem uso de mão de obra infantil recebe um número de identificação único, através do qual o software FileMaker o rastreia. Isso dá a varejistas e a consumidores a possibilidade de saber que estão adquirindo um tapete que não foi feito com exploração infantil.

Apesar de ter começado as atividades em 2014, a GoodWave já conseguiu reduzir em três quartos o número das chamadas “crianças do tapete”. O total caiu de um milhão para 250 mil menores. Para isso, a entidade trabalha com os principais centros de consumo de tapetes artesanais do mundo e com as maiores áreas de manufatura do produto, localizados no Nepal, Afeganistão e Índia.

“Somos uma equipe pequena com uma enorme missão”, diz Nina Smith, diretora executiva e co-fundadora da GoodWeave. “Nossa solução FileMaker vem sendo fundamental para o sucesso da luta contra a exploração infantil. No futuro, vamos replicar essa abordagem baseada nos mercados que estamos tendo na GoodWeave em outros setores da indústria.”

Por enquanto, o próximo passo da ONG é tentar acelerar as inspeções, substituindo o uso de papel por iPads com o FileMaker Go, um aplicativo gratuito disponível na App Store do iTunes.

[divide]

Fonte: Observatório do Terceiro Setor
Texto: Rosilene Rocha
Data original da publicação: 16/03/2015

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *