OIT: desemprego entre jovens pode representar perda de uma geração

O diretor adjunto da Organização Internacional do Trabalho, OIT, em Nova Iorque, alertou para o potencial da “perda de uma geração” com a crescente população de jovens sem emprego em todo o mundo.

As declarações de Vinicius Pinheiro foram feitas à Rádio ONU, na sede da organização, onde chefes de Estado e de governo de todo o mundo devem aprovar as 17 metas globais a serem executadas até 2030.

Preocupações

Pinheiro explica como a resposta a uma das principais preocupações juvenis pode ser crucial, a uma semana da adoção da Agenda de Desenvolvimento Sustentável.

“Eles representam não somente uma perda econômica mas também uma perda política. Ele representa uma ameaça para o aumento da violência e, inclusive, das atividades terroristas. Enfim, é uma perda que pode significar a perda de uma geração. Isso é um elemento fundamental. Aqui se propõem medidas que de um lado estimulam a formação: é fundamental que o jovem saia da universidade, do ensino técnico preparado para o mercado de trabalho. Há uma desvinculação do que o sistema de educação produz e da necessidade do mercado de trabalho. É fundamental investir mais em aproximar esses dois elementos.”

Crise

A OIT prevê um aumento da taxa global de desemprego juvenil, que agora é estimada em cerca de 13%. A crise econômica global é considerada responsável pela falta de trabalho em jovens entre 15 e 24 anos.

“Nós não estamos falando somente de emprego, mas também de emprego decente, A combinação do emprego decente e do crescimento sustentado inclusivo é o agente transformador dessa nova estratégia. Acho que é fundamentalmente uma questão de respeito. Primeiro às limitações e fronteiras do planeta e segundo aos direitos humanos e aos direitos laborais. ”

As metas laborais para o planeta são destacadas no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 8 que trata do Trabalho Decente e o Crescimento Econômico.

[divide]

Fonte: Rádio ONU
Data original da publicação: 16/09/2015

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *