O desafio da aposentadoria de uma população envelhecida

Há quase 70 anos, a aposentadoria mínima (chamada de seguro velhice e sobreviventes) garante uma pensão digna para os que se aposentam. No entanto, confrontado com grandes mudanças demográficas, o sistema está sendo rediscutido. Análise através de uma série de gráficos.

Este ano é importante para o futuro do sistema de aposentadoria na Suíça.O parlamento discute a reforma da previdência para 2020 apresentada pelo governo federal. Em setembro, os eleitores votarão a iniciativa AVSplus, que propõe um aumento de 10% na aposentadoria mínima, chamada aqui de seguro velhice de sobreviventes (AVS).

Um dos itens da reforma da previdência é aumentar a idade mínima da aposentadoria das mulheres de 64 para 65 anos, equiparando à dos homens. No gráfico a seguir, pode-se ver que a idade real da saída do mercado de trabalho nem sempre corresponde à idade legal. Na Suíça, os se aposentam, em média, aos 66,3 anos.

Idade efetiva média de sair do mercado de trabalho e idade legal da aposentadoria

A incógnita que pesa sobre o futuro do sistema de aposentadoria helvético é –  em geral, a mesma de todos os países ocidentais, mas não somente – de caráter demográfico.  A expectativa de vida aumenta e a natalidade estagna, como se pode notar no gráfico seguinte:

int-populationstrucutres-pt-data

Em 1948, quando foi adotada a aposentadoria mínima (AVS), a média era de seis pessoas economicamente ativas (de 20 a 64 anos) para uma pessoa aposentada. Hoje essa relação de 3,4 ativos para um aposentado. Até a metade do século deverá ser de 2 ativos para 1 aposentado. A diminuição será particularmente marcante entre 2020 e 2030, quando um grande número de pessoas vai se aposentar.

Relação de dependência demográfica

Até aqui, o aumento da proporção de aposentados não influenciou muito as finanças da AVS, pois o aumento da produtividade e dos salários teve um efeito compensatório. Se em 1950 eram necessárias 7,3 pessoas ativas para financiar uma aposentadoria de 595 francos por mês (renda máxima na época), hoje é preciso apenas 1,7 ativos para uma aposentadoria “Com o desenvolvimento econômico, a AVS pode financiar melhor a renda dos aposentados, inclusive no futuro com o maior envelhecimento da população”, afirma o folheto dos promotores da iniciativa AVS plus.

Na mensagem ao parlamento do projeto de reforma da previdência 2020, o governo suíço chegou a outra conclusão: conforme o cenário tido como o mais provável, “a partir de 2020 as contas da AVS não serão mais equilibradas e em 2030 o déficit de financiamento da AVS será de aproximadamente 8,3 bilhões de francos por ano”, diz o documento.

No gráfico seguinte pode-se observar o quadro de financiamento da AVS desde sua criação em 1048 e as previsões sem a adoção da reforma proposta pelo governo. A diferença entre receita (percentual per capta em salários) e as despesas (aposentadorias pagas), chamada “resultado da repartição”, em preto.

Orçamento da aposentadoria mínima (AVS)

Em bilhões de francos suíços. As previsões são baseadas no sistema atual (sem reforma)
Despesas -1741 Milhões de francos suíços
Receitas 2031 Milhões de francos suíços
Lucros/prejuízos 55 Milhões de francos suíços

Fonte: Secretaria federal de previdência social (OFAS) | swissinfo.ch

Segundo cálculos do governo, o projeto de reforma em discussão no parlamento não compensa todo o déficit. Seria de um pouco mais 8,3 bilhões.

Um outro fator que permitiu compensar a baixa taxa de natalidade e o envelhecimento da população foi a imigração. Sem os impostos dos trabalhadores imigrantes, as contas da AVS já estariam no vermelho desde 2001, escreve o governo. De fato, como se pode ver nesse gráfico da estrutura da população na Suíça, os estrangeiros são proporcionalmente muito mais numerosos como população ativa.

Idade dos suíços e dos estrangeiros

População residente na Suíça segundo a idade e a nacionalidade em 2014. A idade média dos estrangeiros que moram na Suíça é de 36 anos, enquanto a dos suíços é de 44 anos.

Estrangeiros: 1.1% (7.9% com essa idade ou menos)
Suíços: 1.0% (6.8% com essa idade ou menos)

Fonte: Secretaria Federal de Estatísticas | swissinfo.ch

[gap]

Fonte: Swiss Info
Texto: Daniele Mariani e Duc-Quang Nguyen
Data original da publicação: 04/06/2016