Ensaios de sociologia do mercado de trabalho brasileiro

CARDOSOensaios_350Este livro tem pretensões teóricas ambiciosas. Os cinco capítulos testam hipóteses controversas e inovadoras de dimensões centrais do funcionamento do mercado de trabalho no Brasil. Concebido no momento de ápice da euforia internacional (e também doméstica) sobre o “Brasil emergente”, o texto exercita certo ceticismo metodológico que, com o desenrolar da crise iniciada em 2008, ora instalada no coração da próspera Europa, revelou-se oportuno e, mesmo, adequado.

O mercado de trabalho deixou de interessar aos sociólogos e sociólogas. Contam-se nos dedos os(as) que, no Brasil, se dedicam aos diversos aspectos de sua estrutura e dinâmica, hoje sob o domínio quase exclusivo da ciência econômica. É claro que a economia tem muito a dizer sobre o tema, e as análises podem mesmo ser muito sofisticadas. Mas elas pecam pela simplificação excessiva dos pressupostos de que partem, isto é, o homem racional maximizador de utilidades num ambiente de informação disponível a todos.

A sociologia sustenta que as relações econômicas estão imbricadas nas relações sociais, não podendo delas ser extricadas por meio de abstrações modelares. As relações sociais, as instituições, as identidades são constitutivas da dinâmica econômica que se tece nelas, com elas e por meio delas. A economia constrói modelos econométricos para mostrar que a raça não tem relevância decisiva no acesso à renda no Brasil, mas a sociologia mostra que ela é central na compreensão das chances de acesso a posições na hierarquia ocupacional, punindo os não brancos. A economia trata como segmentos os mercados formal e informal de trabalho, mas a sociologia descobre sua imbricação inescapável. Descobre, ademais, que o ‘informal” é densamente regulado por dimensões não redutíveis à racionalidade econômica, como a moral familiar, a responsabilidade de grupo, a solidariedade e, sobretudo, a confiança tecida nas redes sociais. A economia busca razões instrumentais para explicar a filiação a sindicatos, mas a sociologia está atenta a questões identitárias, contextuais e morais, não redutíveis à maximização de utilidades.

Este livro apresenta argumentos ancorados em evidências empíricas, em defesa do olhar sociológico sobre esses temas.

(texto presente na orelha do livro)

Informações

Título: Ensaios de sociologia do mercado de trabalho brasileiro
Autor: Adalberto Cardoso
Editora: FGV
Ano: 2013
Sumárioclique aqui

Onde encontrar: A obra pode ser adquirida diretamente de sua editora, inclusive em versão digital (e-book), em livrarias, como Livraria Cultura e Saraiva, ou em sebos cadastrados no site Estante Virtual, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *