Dieese: ‘Brasil precisa de instrumentos para momentos de adversidade’

O Plano de Proteção ao Emprego (PPE), apresentado na segunda-feira (06/07), é uma iniciativa importante, já testada com eficácia em outros países, na opinião do diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio. Em comentário hoje na Rádio Brasil Atual, ele aponta benefícios perante outros modelos – em momentos de desaceleração da economia. “É melhor do que os que existem, como seguro-desemprego e lay-off”, diz.

“O seguro-desemprego protege o desempregado, mas não o emprego. O lay-off deixa os trabalhadores afastados, não garantindo o emprego, nem o seguro-desemprego. Nesse novo instrumento a proteção do emprego é garantida, assim como certo nível de trabalho, remuneração e, caso o problema se agrave, o trabalhador não perde acesso ao seguro-desemprego”, explica.

Clemente destaca o programa como uma conquista do movimento sindical e diz que “essa é uma demanda muito antiga, parte da retomada de um debate sobre um sistema público de empregos para proteger quantidade e qualidade dos postos de trabalho”. Os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) podem ser utilizados apenas com consulta da empresa ao trabalhador, e podem ser utilizados em até um ano. “É um instrumento para ser utilizado diante de impactos externos à economia que possam resultar em demissões.”

Ouça aqui o comentário:

[divide]

Fonte: Rede Brasil Atual
Data original da publicação: 07/07/2015

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *