Desemprego na América Latina subirá a 6,6% em 2015, diz ONU

O desemprego urbano na América Latina e no Caribe subirá a 6,6% em 2015, ultrapassando o índice apurado no ano passado, mostrou na terça-feira (27/10) relatório da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe da ONU (Cepal) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

A desaceleração econômica da região é o principal fator para o aumento do desemprego que, em comparação com 2014, aumentará em 0,6% diante da contração econômica da região de 0,3%, pressionada pelo fraco desempenho do Brasil.

Em documento, as duas entidades disseram que “a atual tendência regional de desaceleração econômica é preocupante, já que reduz os espaços para avançar na diminuição da pobreza e da desigualdade, duas importantes conquistas da região a partir do início da década passada”.

— Somente com políticas claras e desenvolvimento produtivo a região será capaz de superar o contexto adverso que atualmente dificulta a expansão e gerar mais e melhores empregos para a inserção produtiva de sua força de trabalho — disse a secretária executiva da Cepal, Alicia Bárcena.

Em maio deste ano, as organizações já tinham elevado a previsão do mesmo índice para 6,2%. No primeiro semestre de 2015, a taxa de desemprego atingiu 6,5% na região, pressionada pela nova queda nos níveis de ocupação e pelo crescente aumento do número de pessoas em busca de emprego.

[divide]

Fonte: O Globo
Data original da publicação: 27/10/2015

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *