Desemprego entre jovens é de 25,8%, mais que o dobro da média nacional

A taxa de desemprego entre a população de 18 a 24 anos superou o dobro da média geral no 2º trimestre deste ano. Enquanto a desocupação entre os jovens ficou em 25,8%, o percentual total foi de 12%. Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (15) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 4 milhões de jovens estão sem emprego no País. Ao todo, são 12,7 milhões de desempregados.

A maior desocupação é verificada na população ainda mais jovem, de 14 a 17 anos. A taxa chega a 42,2% (1 milhão de pessoas). Um jovem nessa faixa trabalha sob condições específicas – por exemplo, como menor aprendiz. Em todas as outras faixas etárias, a taxa de desemprego é inferior à média geral.

Entre as pessoas de 25 a 39 anos, o porcentual é de 11,1%, o que representa 4,3 milhões de trabalhadores. Na camada de 40 a 59 anos, a taxa é de 7,2%, ou 2,911 milhões de pessoas. Já entre as pessoas com mais de 60 anos, é de 4,8%, o que corresponde a 386 mil trabalhadores.

No segundo trimestre deste ano, 34,1% da população desocupada no país tinha de 25 a 39 anos. A segunda faixa mais representativa é a dos jovens de 18 a 24 anos, que correspondia a 31,6% do total. Além disso, 22,8% do total têm entre 40 e 59 anos e 3% têm mais de 60 anos. Outros 8% são jovens entre 14 e 17 anos.

Mulheres

A taxa de desemprego no período foi de 10,3% entre os homens (abaixo da média geral) e de 14,1% entre as mulheres (acima da total). Segundo o IBGE, taxas mais elevadas foram observadas entre as mulheres em todas as grandes regiões. As mulheres também se mantiveram como a maior parte da população fora da força de trabalho no país (64,6%). O percentual na população desocupada no trimestre foi de 52,8%

No mesmo período, o desemprego entre os que se declaram brancos foi de 9,5%, abaixo da média nacional. Já entre os que se declaram pretos foi de 14,5% e de pardos, 14%. No 2º trimestre, a participação dos pardos no contingente de desocupados foi de 52,1%; a de brancos foi de 34,7% e a de pretos, de 12,2%.

Fonte: Vermelho
Data original da publicação: 16/08/2019

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *