Controle e disciplinamento da força de trabalho: estratégias e resistências

HOLZMANNcontrole_350As análises sobre o mundo do trabalho compõem um dos mais importantes campos da sociologia. Apesar das mudanças no sistema produtivo, com o desenvolvimento do capitalismo financeiro internacional, da valorização dos serviços em relação à indústria, da precarização das relações de trabalho e dos discursos sobre o fim do conflito de classes, a divisão entre capital e trabalho parece continuar tão irreconciliável como na sua descrição clássica na segunda metade do século XIX.

Esta obra de Lorena Holzmann enfrenta diferentes aspectos sobre o tratamento dado à força de trabalho no capitalismo contemporâneo, partindo de uma visão mais geral e teórica para chegar na análise de fenômenos concretos como a industrialização no Estado do Rio Grande do Sul e o estudo de caso da Metalúrgica Wallig em Porto Alegre.

Os três textos que compõem a publicação têm em comum a abordagem da organização do processo de trabalho como uma das estratégias do capital para o controle dos trabalhadores. O processo de trabalho é a dimensão mais imediata e concreta da relação capital/trabalho, na qual sua natureza conflituosa se manifesta como estratégias e resistências.

(texto que reúne trechos retirados do site e da página no Facebook da editora da obra e do site Sul21)

Informações

Título: Controle e disciplinamento da força de trabalho: estratégias e resistências
Autora: Lorena Holzmann
Editora: Escritos
Ano: 2015

Onde encontrar: A obra pode ser adquirida diretamente de sua editora, em livrarias, como Livraria Cultura, ou em sebos cadastrados no site Estante Virtual, entre outros.

Compartilhe

One Response

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *