Confederação lança campanha para denunciar abusos do McDonald’s com trabalhadores

A Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços da CUT (Contracs-CUT) lançou na terça-feira (24/11) a Campanha pelo Respeito aos Direitos dos Trabalhadores/as do Mc Donald’s /Arcos Dourados – Não aos pequenos direitos. O objetivo é denunciar irregularidades praticadas pela empresa contra seus funcionários e reivindicar condições dignas de trabalho.

O que motivou a ação da Contracs-CUT, em parceria com entidades filiadas no setor do turismo, hotelaria e gastronomia, que representam a categoria dos trabalhadores da rede, foram irregularidades apontadas pelo Ministério do Trabalho, em conjunto com o Ministério Público do Trabalho.

O cenário aponta para a falta de equipamentos de proteção individual, jornada móvel e variável, fornecimento de lanches para alimentação de funcionários, acúmulo de funções e a utilização de jovens em atividades insalubres e perigosas. A confederação pretende abrir diálogo com a Arcos Dourados (empresa que comanda a rede na América Latina) para pôr fim às práticas abusivas.

“Precisamos denunciar as práticas da empresa para todos os trabalhadores e também para a sociedade, pois a empresa fatura milhões através de uma imagem de felicidade que não corresponde à realidade de seus empregados”, afirma em nota o presidente da Contracs-CUT, Alci Matos Araujo.

A entidade pretende organizar campanhas de denúncia em todas as regiões do país, além de utilizar as redes sociais e apresentar um vídeo sobre as práticas da empresa. A questão da precarização no trabalho de jovens é colocada em destaque pelo presidente. “Precisamos proteger nossos jovens que trabalham na rede e estão em seu primeiro emprego e devem ser protegidos para continuar no mercado de trabalho. Hoje, 70% da mão de obra do McDonald’s é composta por jovens, que não têm seus direitos garantidos e respeitados.”

[divide]

Fonte: Rede Brasil Atual
Data original da publicação: 23/11/2015

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *