China: população terá de trabalhar mais, diz pesquisador

A China planeja lançar em 2017 um plano de cinco anos para aumentar a idade de aposentadoria e aliviar a pressão sobre o sistema de pensões, disseram as autoridades citadas pela mídia nacional no domingo.

O pesquisador Jin Weigang, do Ministério de Recursos Humanos e Segurança Social, disse que o plano provavelmente será implementado em 2022 após um período transitório, citado pela agência de notícias chinesa Xinhua.

Ainda não se sabe para quantos anos a idade de reforma aumentará. Em 2015, a população ativa (entre 16 e 60 anos) baixou 4, 87 milhões de pessoas, para 911 milhões.
A idade de aposentadoria na China para os homens é de 60 anos, sendo de 55 para os funcionários públicos do sexo feminino e de 50 para os trabalhadores de colarinho azul (que realizam trabalho manual) do sexo feminino.

Banco Mundial preocupado com a China

O Banco Mundial manifestou preocupação com o envelhecimento da população chinesa. A instituição publicou em dezembro de 2015 o relatório “Vida longa e próspera: Envelhecimento da Ásia Oriental e do Pacífico” mostrando que a China deverá ter 10% menos adultos em idade ativa até 2040, o que representa 90 milhões de trabalhadores.

“O desenvolvimento de países de renda média no leste da Ásia, como a China, estão envelhecendo rapidamente e alguns dos desafios mais prementes na gestão de envelhecimento devem ser enfrentados”, afirma o documento.

[divide]

Fonte: Correio do Brasil
Data original da publicação: 28/02/2016

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *