Centrais sindicais apresentam propostas para Plano Plurianual

A coordenadora sindical do Dieese, Patrícia Pelatieri, participou na segunda-feira (29/06) de uma reunião com representantes de centrais sindicais e do governo federal. O objetivo central foi o debate a respeito do Plano Plurianual (PPA). “As centrais apresentaram uma agenda de propostas que desenham um país mais inclusivo e justo”, comenta Patrícia na Rádio Brasil Atual.

O PPA define e orienta o país nas execuções de orçamento e em decisões estratégicas. O plano para os quadriênio 2016-2019 deve ser entregue pelo Planalto para votação no Congresso até o fim de agosto e então, em conjunto com a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano seguinte. “As centrais fizeram propostas de diretrizes em relação à ações e metas em todos eixos do PPA”, diz a coordenadora. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto,  e o secretário de Planejamento e Assuntos Estratégicos do Ministério do Planejamento, Gilson Bittencourt, representaram o governo.

Eixos do PPA

O plano está dividido em três partes. A primeira trata sobre a educação. “As centrais sindicais fizeram propostas em relação a qualidade, política de combate a evasão escolar e qualificação de profissionais”, relata. O segundo ponto envolve ações no campo da inclusão social. “As propostas desse eixo são sobre sistema previdenciário, reforma agrária, saneamento e reutilização das águas, mobilidade urbana, agricultura familiar, segurança alimentar e diversas diretrizes acerca da saúde pública.”

O terceiro foco do PPA está nas questões econômicas. As centrais, como afirma a coordenadora, levaram propostas detalhadas e específicas nesse ponto. Segundo Patrícia Pelatieri, as entidades sindicais criticaram a política macroeconômica adotada, o aumento da taxa de juros, a retração do consumo e da produção, e reclamaram da ausência de diálogo. “Não é possível construir um plano que vise o crescimento e a inclusão das pessoas, da sociedade, do bem-estar social e da sustentabilidade adotando políticas que restringem e concentram renda, excluindo pessoas”, diz a coordenadora.

As centrais sindicais apresentaram ainda proposta de inclusão de um quarto eixo, que não consta do PPA do governo: a democratização das relações entre poderes e a sociedade e a ampliação da participação popular.

Aqui a entrevista:

[divide]

Fonte: Rede Brasil Atual
Data original da publicação: 30/06/2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *