Sobre a precarização do trabalho e da educação na universidade

Noam Chomsky

A transformação das universidades em corporações, como tem ocorrido sistematicamente ao longo da última geração, como parte do assalto neoliberal geral sobre a população, veio acompanhada de um modelo de negócios onde o que importa é o lucro no final do balanço, através de custos baixos e trabalho dócil e obediente. A melhor maneira de fazer isso é, fundamentalmente, contratar temporários.… >>>

0
Procuram-se professores

Thomaz Wood Jr.

Durante os anos mais produtivos de suas vidas, acadêmicos dirigem seu foco e energia ao desenvolvimento de artigos para revistas científicas ultraespecializadas. Os que “perdem seu tempo” com livros e com artigos de disseminação são olhados com desdém. Ao lidar com uma audiência reduzida e especializada, os pensadores abdicam da possibilidade de comunicar suas ideias a um público maior.… >>>

0
Em defesa do Direito de Greve dos trabalhadores garis: o encontro do Carnaval com sua história

Jorge Luiz Souto Maior

O Carnaval se institucionalizou e passou a ser objeto importante da lógica da produção capitalista e a classe operária brasileira foi forjada e expulsa do domínio ideológico das festas populares. Eis que, em março de 2014, trabalhadores brasileiros, na condição mesma de trabalhadores, garis, resolvem se apresentar na festa do Carnaval e o fazem da maneira que podem, fazendo greve.… >>>

0
Pobre é quem paga a conta

Gabriela Allegrini

A afirmação de que a carga tributária brasileira é excessiva precisa ser relativizada. De fato, 35% ou 36% do PIB é um número bastante razoável se considerarmos que os países muito ricos arrecadam em torno de 50% e os mais pobres 20%. O caso brasileiro tem o agravante de pesar majoritariamente sobre os ombros dos mais pobres, pois mais da metade de tudo que o Estado arrecada vem dos impostos sobre os produtos.… >>>

2
Salário mínimo e o discurso catastrofista

Jaciara Itaim

Os fundamentos da política conservadora sempre demonizaram qualquer tipo de iniciativa política que viesse a questionar a estrutura que dá origem às desigualdades sociais e econômicas acentuadas em nossas terras. Mas o Brasil optou por um caminho diferente do que sempre martelou a ortodoxia conservadora no quesito reajuste do salário mínimo e nada do que havia sido anunciado pelo catastrofismo se verificou.… >>>

0
Para além das greves na indústria de fast-food

Trish Kahle

Mudar os sindicatos é difícil, mas não impossível. A raiva contra as traições e a burocracia do sindicalismo empresarial não nos deve levar a encarar os sindicatos como organizações completa e inevitavelmente divorciadas dos seus membros.… >>>

0
Salário mínimo: desafio do movimento sindical para 2015

Antônio Augusto de Queiroz

A atual política de recuperação do salário mínimo prevê aumento real até 2015. Para que a valorização do salário mínimo seja estendida para o período de 2016 a 2019, o governo deverá enviar ao Congresso novo projeto de lei. O movimento sindical precisa incluir esse tema entre suas prioridades, porque o poder econômico, por intermédio dos grandes jornais brasileiros, já iniciou uma campanha pelo fim dos aumentos reais.… >>>

0
Previdência: 91 anos de solidariedade e justiça social

Álvaro Sólon de França

A Previdência Social brasileira completa, em janeiro de 2014, 91 anos. A longevidade da Previdência Social tem sua explicação nos valores sobre os quais está sedimentada: a solidariedade entre as pessoas e as gerações e a justiça social. Esses valores foram fundamentais para que a Previdência Social suportasse os ventos da privatização e o assédio dos piratas sociais, que fizeram ruir políticas públicas pelo mundo afora.… >>>

0
Investidores, trabalhadores e órgãos de regulação: algumas verdades

Rafael de Araújo Gomes

Muitas pessoas acreditam que os interesses dos trabalhadores e dos investidores, que aplicam seu dinheiro em ações, são mutuamente excludentes. O que é bom para os trabalhadores é sempre ruim ao investidor, e vice-versa. Tal ideia é insistentemente repetida pelas associações empresariais e pelos meios de comunicação, ao ponto de soar verdadeira à população: direitos trabalhistas representam um custo excessivo. Mas tal ideia é, simplesmente, falsa.… >>>

0
De virtuoso a vicioso?

Luiz Antonio Cintra

Dois mistérios rondam o mercado de trabalho brasileiro. A economia cresce pouco desde 2011, mas a taxa de desemprego continua a bater sucessivos recordes de baixa. Na última pesquisa divulgada pelo IBGE, de outubro, houve novo recuo e o desemprego no mercado brasileiro foi calculado em 5,2%. Por outro lado, crescem regularmente os desembolsos do seguro-desemprego, que, ao menos em tese, deveriam cair diante do mercado de trabalho aquecido.… >>>

0
A formação de uma classe operária mundial

Michel Husson

A entrada no mercado mundial da China, da Índia e do antigo bloco soviético conduziu a uma duplicação da força de trabalho que está em concorrência no mercado mundial. Esta classe operária mundial é extraordinariamente segmentada, devido às consideráveis diferenças salariais. Mas sua mobilidade é limitada ao passo que os capitais obtiveram uma liberdade de circulação quase total.… >>>

0