Campanha luta pela continuidade da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (PED-RMPA)

Campanha luta pela continuidade da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (PED-RMPA)

Quem necessita de informações precisas sobre emprego, desemprego e todas as suas variantes conta há 25 anos com um importante banco de informação qualificada, a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), realizada mensalmente na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA). Mas essa ferramenta, crucial para estudiosos, pesquisadores, economistas, empresários, trabalhadores e sindicalistas, está ameaçada devido aos cortes orçamentários do Ministério do Trabalho.

A PED-RMPA nasceu da parceria entre o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, através da Fundação de Economia e Estatística (FEE), da Fundação Gaúcha do Trabalho (FGTAS) e do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) para coletar, tratar, analisar e divulgar informações sobre o mercado de trabalho. Desde sua implantação, a PED-RMPA foi reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e pelo Fundo de Apoio ao Trabalhador (FAT), integrando o Sistema PED (SPED) e o Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda (SPETR) nacional.

A campanha em defesa da PED-RMPA pode ser acessada na página da AVAAZ.org, onde e possível assinar a petição que será encaminhada para pressionar as autoridades responsáveis.

É importante salientar que a PED-RMPA é uma pesquisa domiciliar contínua que,  mensalmente, divulga de forma ininterrupta estatísticas sobre o mercado de trabalho regional, além dos diversos estudos analíticos construídos pela equipe de pesquisadores. A Pesquisa coleta informações sobre aspectos demográficos, educacionais, de migração, de mobilidade urbana e de inserção no mercado de trabalho em 2500 domicílios, por mês, distribuídos pelos 34 municípios da Região Metropolitana.

Os especialistas destacam que, na comparação com outras pesquisas sobre mercado de trabalho, a PED-RMPA é aquela que oferece maiores possibilidades de análise e de geração de resultados precisos para a Região Metropolitana de Porto Alegre. Isso se deve a sua longa série histórica e a sua dimensão amostral, com média de 78.096 indivíduos não repetidos entrevistados por ano desde seu início.

O Rio Grande do Sul, através da PED-RMPA, é um dos poucos Estados que possuem a geração de dados primários com periodicidade contínua para a investigação de temas de interesse público de modo a auxiliar e monitorar as políticas públicas. Além disso, possibilita pesquisas suplementares – caronas – a fim de investigar outros temas relevantes.

Para colaborar na campanha basta acessar este link e preencher os dados na petição.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *