Boa notícia!

Clemente Ganz Lúcio

[divide]

O movimento sindical conquistou aumento real de salário em cerca de 93% das negociações coletivas celebradas em convenção ou acordo coletivo no primeiro semestre de 2014. Cerca de 85% dos aumentos salariais foram de até 3%. Trata-se do segundo melhor resultado desde 2008 para o mesmo período, superado somente em 2012 quando 96% das negociações conquistaram aumento salarial.

Esse resultado em termos setoriais foi bem equilibrado entre as negociações na indústria e serviço, ambos com 93% da negociações com aumento salarial, sendo que no comércio o resultado foi ainda melhor pois 96% das negociações fecharam com ganhos salariais.

Essas informações são produzidos pelo DIEESE através de pesquisa de um painel fixo de mais de 670 unidades de negociação. Esse método de acompanhamento permite comparar no tempo os resultados alcançados. Os resultados completos desta e de outras pesquisas e estudos encontram-se no seguinte endereço: www.dieese.org.br (Estudos e Pesquisas n. 73, “Balanço das negociações dos reajustes salariais do 1o semestre de 2014”).

Esses resultados evidenciam que em um ambiente de baixo desemprego e com demanda por parte das empresas para contratar ou reter trabalhadores favorece a dinâmica da luta sindical. O ânimo para conquistar direitos cresce. Quando a taxa de inflação está em queda no acumulado anual, aumenta a possibilidade de ganhos salariais, o que é favorecido enormemente pelas greves e outros tipos de movimentos dos trabalhadores.

Estamos neste segundo semestre com campanhas salariais em pleno curso como no setor metalúrgico, bancários, químicos, petroleiros entre outros. As eleições trazem novos elementos para o cenário presente no qual os empresários e os trabalhadores tentam construir compromissos com os candidatos para o próximo período. Trata-se de um momento bem delicado para se conduzir as campanhas salariais, o que exige avaliação bem cuidadosa de cada passo. Os resultados obtidos pelo movimento sindical no primeiro semestre são um contraponto importante no pesado jogo de disputa para sustentar o crescimento econômico do país. Recomenda-se muita atenção!

[divide]

Clemente Ganz Lúcio é sociólogo, diretor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) e do Conselho de Administração do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE).

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *