As posições, as propostas e as ações da CGIL para combater o desemprego na Itália (2004-2013)

Autor: Nicolò Giangrande
Orientador: José Dari Krein
Ano: 2016
Tipo: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Economia
Repositório: Repositório da Produção Científica e Intelectual da Unicamp
Resumo: A presente dissertação pretende analisar as posições, as propostas e as ações da Confederazione Generale Italiana del Lavoro (CGIL) no enfrentamento do desemprego existente na Itália entre o ano 2004 e 2013. A nossa hipótese é de que a CGIL conseguiu elaborar uma análise crítica em relação à crise e ao desemprego, mas as suas propostas em poucos momentos foram levadas em consideração pelos governos italianos e as suas estratégias não foram capazes de mudar a correlação de forças para influir nas políticas governamentais. A dissertação está estruturada em duas partes. A primeira é uma análise do comportamento do mercado de trabalho com destaque à evolução do desemprego e se baseia em dados e índices fornecido pelo Instituto Italiano de Estatística (ISTAT). Na segunda parte, discute-se as posições e as estratégias da CGIL que foram avaliadas através da análise da publicação semanal (Rassegna Sindacale), dos documentos congressuais e do Piano del Lavoro.
Arquivo: Acesse aqui o texto completo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *