“A classe trabalhadora precisa reconhecer sua força e por meio dela reivindicar seus direitos”. Entrevista com Raquel Paese

Jogo de Damas entrevista Raquel Paese. Imagem: Jogo de Damas

Mais do que nunca, precisamos falar sobre trabalho no Brasil. Em termos gerais, é essa a premissa que seguimos no Democracia e Mundo do Trabalho em Debate – DMT, que há 8 anos vem se propondo a reunir e disseminar conteúdos ligados a esse universo.

Os desafios são inúmeros: desemprego crescente, precarização, enfraquecimento dos sindicatos e ataque ao sistema jurídico de proteção a trabalhadores e trabalhadoras são apenas alguns exemplos. Mas é preciso espalhar conteúdo capaz de dar subsídios para quem propõe esses debates no dia a dia, em diferentes ambientes – e o DMT segue trazendo sua contribuição, de forma livre, democrática e ampla, para todos e todas que se interessarem por essas disputas.

A advogada trabalhista e uma das coordenadoras do DMT, Raquel Paese, conversou sobre essa trajetória com o canal Jogo de Damas, conduzido por Niobe Cunha. Na entrevista, que pode ser assistida abaixo, ela aborda temas como a reforma trabalhista de 2017, a uberização da força de trabalho e a necessidade de pensar caminhos além do modelo vigente, onde o trabalhador se vê cada vez mais desamparado e precarizado.

Segundo Paese, é preciso defender a centralidade do trabalho e para tanto a conscientização e politização são caminhos para que a classe trabalhadora reconheça sua força e assuma a disputa pelo próprio futuro. 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *